Dentro do ambiente de trabalho é muito comum encontrar textos mal escritos, como e-mails, ofícios, memorandos. Constantemente nos deparamos com erros de acentuação, ambiguidade, gerundismo, concordância, redundância, grafia e muitos outros. É exatamente por isso que escrever bem se torna algo tão importante, seja no trabalho, no vestibular ou na faculdade; escrever bem é um diferencial.

Muitas pessoas não dão a atenção devida às aulas de Língua Portuguesa, seja por não gostarem ou por não conseguirem enxergar a real importância desse aprendizado. Outro motivo para essa falta de conhecimento da língua pode estar na ausência de incentivo à leitura desde a infância. No entanto, o problema na alfabetização de base pode se estender para a vida acadêmica e também para a vida profissional.

Assim como boa parte da população brasileira, muitos profissionais são incapazes de entender e produzir textos em sua própria área, e isso não se deve a falta do conhecimento técnico ou especializado, mas na falta de conhecimento do Português. Com isso, erros gramaticais e ortográficos se tornam comuns e podem interferir na autoridade do profissional.

Não é suficiente se formar e entrar no mercado de trabalho, é preciso saber se apresentar ao mercado. A boa formação profissional, aliada à correta utilização da linguagem, pode significar a elevação da sua própria imagem.

Além disso, saber se comunicar de maneira eficaz pode resultar em ascensão dentro da área de trabalho. Uma boa redação transmite sensação de confiança, pode destacá-lo em processos seletivos, entre outros.

Caso o profissional tenha dificuldade com a escrita, ainda há solução: existem vários cursos disponíveis no mercado. Outra sugestão é ler mais, pois, por meio da leitura, aprendemos de forma espontânea um pouco mais de gramática e ortografia. Praticar a escrita também é outro recurso, pois a prática leva à perfeição.