Nos cursos de inglês, os alunos se preocupam em saber se as escolas ensinam o inglês britânico ou o americano. A verdade é que o inglês como língua é uma só. Mas há diferenças que surgem quando olhamos para o idioma em diferentes partes do mundo.

Britânico e americano

Esses são os dois “tipos de inglês” mais conhecidos. Além do sotaque, existem algumas diferenças sutis, como:

O inglês americano costuma omitir letras, como em behavior, que no inglês britânico é behaviour (comportamento), ou neighbor, que fica neighbour (vizinho) e color (colour, cor). Há algumas palavras que são usadas em uma forma e não em outra: um sweater (moletom) é um jumper para os ingleses. Pants (calças) para os americanos são as trousers britânicos.

Há também diferenças nos usos de verbos, como no uso de verbos regulares e irregulares. Assim como no uso de determinadas palavras, como got, passado do verbo to get, que é usada muito entre os ingleses ao contrário dos estadunidenses. Exemplos:

American English: She burned her clothes with the iron. (Ela queimou as roupas dela com o ferro.) // British English: She burnt her clothes with the iron.

Inglês irlandês

Os irlandeses herdaram algumas peculiaridades na língua por terem uma forte influência do gaélico, a língua nativa dos celtas, o povo que residia na ilha durante a Idade Média. No gaélico não existem as palavras yes e no. Então, para responder uma pergunta, o verbo auxiliar é repetido. Confira:

Pergunta: Do you have a dog? (Você tem um cachorro?)

Resposta: I do. (Eu tenho.)

Em geral, os irlandeses tendem a ser mais precisos do que os ingleses. Enquanto ingleses make the tea (fazem o chá) e make the bed (arrumam a cama), os irlandeses wet the tea, make the bed. Sutil diferença, mas que é importante no cotidiano das línguas.

Inglês australiano

O que a maioria das pessoas sabe é que os australianos não só falam rápido, mas juntam as palavras como ninguém. Eles conseguem transformar um simples Good day (Bom dia) em um G’day. Para conseguir compreendê-los, é importante entender a junção das palavras:

British: Did you have a good weekend? (Você teve um bom fim de semana?)

Australian: Did ya hav a gud weekend?

O mais importante de tudo isso é entender que a língua é uma só, mas que é essencial conseguir perceber algumas diferenças para conseguir compreender e ser compreendido no mundo todo.